Você está aqui

Publicações

Water: Drought, Crisis and Governance in Australia and Brazil

Artigo: Water: Drought, Crisis and Governance in Australia and Brazil

Autores: Wilson Sousa Júnior, Claudia Baldwin, Jeff Camkin, Pedro Fidelman, Osman Silva, Susana Neto, Timothy F. Smith 

Abstract: Despite huge differences in population, household income and development levels, Australia and Brazil have some temporal convergences in their water governance systems.

Destaque para leitura: TRANSPARÊNCIA NA GESTÃO DOS RECURSOS HÍDRICOS NO BRASIL

Indicação de leitura: TRANSPARÊNCIA NA GESTÃO DOS RECURSOS HÍDRICOS NO BRASIL Artigo escrito por pesquisadores do GovAmb.

Lançamento do Livro: GOVERNANÇA DA ÁGUA NO CONTEXTO IBEROAMERICANO INOVAÇÃO EM PROCESSO

Governança da água no contexto iberoamericano apresenta oito artigos que abordam a questão da água nas realidades brasileira, argentina, chilena, peruana, mexicana, portuguesa e espanhola, além de uma comparação entre os casos de São Paulo e da Catalunha.

Water governance and natural disasters in the MRSP, Brazil

A Região Metropolitana de São Paulo, localizada no sudeste do Brasil, é o terceiro maior conglomerado urbano do mundo, com uma população de pouco menos de 20 milhões de habitantes. Entre seus principais problemas destaca-se a ocupação de áreas de risco, como encostas e margens de cursos de água, que estão sujeitos à inundação, enchentes e deslizamentos de terra*. 

Justiça Ambiental e Práticas de Governança da Água

O conceito de governança vem sendo discutido enquanto uma nova forma de gestão de recursos naturais por incorporar a participação de atores sociais no planejamento de políticas ambientais. O objetivo deste texto é verificar de que modo a vulnerabilidade social associada ao saneamento ambiental relaciona-se a injustiça ambiental no Brasil.

A CONSTRUÇÃO SOCIAL DA ECONOMIA POLÍTICA DA ÁGUA

Este trabalho apresenta uma crítica conceitual sobre a compreensão neoclássica da questão ambiental. O artigo propõe uma análise do modelo lógico-dedutivo usado pela economia ambiental neoclássica para a interpretação dos conflitos socioambientais. É apresentada uma revisão crítica dos princípios neoclásicos a partir do caso do acesso aos recursos hídricos.                                  

Páginas