Você está aqui

Notícias

CEPAL - Cuarta reunión de los puntos focales designados por los gobiernos de los países signatarios

Cuarta reunión de los puntos focales designados por los gobiernos de los países signatarios de la Declaración sobre la aplicación del Principio 10 de la Declaración de Río sobre el Medio Ambiente y el Desarrollo en América Latina y el Caribe 4, 5 y 6 de noviembre, Santiago de Chile.

Nova Edição da Revista Ambiente & Sociedade - Volume 17.3

Confira o Volume 17.3 da Revista Ambiente & Sociedade com o Editorial: Ebola: uma emergência de saúde mundial.

Es la primera vez en la historia que el capitalismo enfrenta los límites de la naturaleza

Entrevista a Boaventura de Sousa, investigador y director del Centro de Estudios Sociales de la Universidad de Coímbra (Portugal).

Lançamento: Práticas da interdisciplinaridade no ensino e pesquisa

Lançamento do livro: Práticas da interdisciplinaridade no ensino e pesquisa, organizado por Arlindo Philippi Jr e Valdir Fernandes.

Nova edição da Revista de Estudos Ambientais (online)

A Revista de Estudos Ambientais acaba de publicar seu último número. Para acessar a ultima edição, clique aqui.

Vergonha que pode virar trunfo

Como encarar o disparate de o Brasil ocupar o 112º lugar no ranking mundial do saneamento?

Documentário A Lei da Água (Novo Código Florestal)

O filme foi dirigido por André D´Elia e conta com Fernando Meirelles na produção executiva.

Brasil não ratifica protocolo de Nagoya

O prazo para o Brasil garantir assento à mesa das negociações sobre as regras internacionais da Convenção sobre a Diversidade Biológica (CDB) no mundo se esgotou. O Secretário da CDB, o brasileiro Bráulio Dias, anunciou a entrada em vigor hoje, 11/07/2014, do Protocolo de Nagoya sobre Acesso a Recursos Genéticos e Repartição Justa e Equitativa de Benefícios Derivados de sua Utilização, adotado em 2010 no âmbito da CDB.

Atlas Mundial de Mortalidade e Perdas Econômicas do Tempo, Clima e de Extremos Hídricos

O "Atlas Mundial de Mortalidade e Perdas Econômicas do Tempo, Clima e de Extremos Hídricos”, recém-lançado pela Organização Meteorológica Mundial revela que entre 1970 e 2012 aconteceram 8.835 desastres ambientais que causaram 1,94 milhão de mortos e US$ 2,4 trilhões de perdas econômicas, resultado de secas, enchentes, furacões, ciclones, temperaturas extremas, deslizamentos de terra e incêndios florestais, ou por epidemias de saúde e infestações de insetos diretamente ligadas a condições meteorológicas e hidrológicas.

Páginas