Você está aqui

Notícias

A nossa poluição do ar metropolitano de cada dia

Há momentos em que a ciência responde perguntas que todo o cidadão de uma metrópole poluída quer saber. É nessa hora que a divulgação científica tem oportunidade aproximar as pessoas dos temas científicos de ponta, como no caso da pesquisa realizafa pelo grupo do professor Paulo Artaxo e publicada na revista Nature Scientific Reports

.

Políticas públicas de saneamento básico: fatores institucionais nas regiões metropolitanas de São Paulo e Buenos Aires entre 1990 e 2015

A tese intitulada "Políticas públicas de saneamento básico: fatores institucionais nas
regiões metropolitanas de São Paulo e Buenos Aires entre 1990 e 2015" foi defendida por Nicolás Bujak no dia 15 de junho, orientada pelo professor Pedro Roberto Jacobi e teve como banca ps professores 

Diálogos Interdisciplinares: Roberto Rüsche

Roberto Rüsche fala sobre os desafios e possibilidades da interação entre cientistas, gestores públicos e sociedade civil. As entrevistas foram realizadas no evento realizado para comemoração de 1 ano do projeto Governança Ambiental da Macrometrópole Paulista face à variabilidade climática na FAPESP em maio de 2018.

Roberto Rüsche possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo (2009) e mestrado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo (2015). Atualmente, é doutorando do programa de pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo. Participa das atividades do Laboratório de Paisagem, Arte e Cultura (LABPARC/ FAUUSP) no grupo de estudos sobre a dimensão estética no processo de percepção e atuação na paisagem.Tem experiência profissional na área de Arquitetura e Urbanismo, com ênfase em projetos de paisagismo, planejamento da paisagem e planejamento urbano, atuando em escritórios particulares e instituições públicas. Desde 2014 é analista de desenvolvimento urbano e regional da Empresa Paulista de Planejamento Metropolitano (Emplasa).

Diálogos Interdisciplinares: Fabiana Barbi

A Pesquisadora Fabiana Barbi fala sobre os desafios e possibilidades da interação entre cientistas, gestores públicos e sociedade civil. As entrevistas foram realizadas no evento realizado para comemoração de 1 ano do projeto Governança Ambiental da Macrometrópole Paulista face à variabilidade climática na FAPESP em maio de 2018.

Fabiana Barbi é pesquisadora de Pós-Doutorado no Núcleo de Estudos e Pesquisa Ambientais (Nepam/Unicamp). Doutora em Ambiente e Sociedade (Nepam, 2014), mestre em Ciência Ambiental (Procam/USP, 2007) e bacharel em Ciências Sociais (Unicamp, 2002). Pesquisadora visitante no Center for US-China Policy Studies, San Francisco State University (2016), no Institute of Advanced Studies in Social Sciences, Fudan University, Shanghai, China (2012) e na Faculty of Environmental Studies, York University, Toronto, Canada (2005). E parte de diversas redes de pesquisa como Future Earth, Earth System Governance Project e da Rede Ibero-americana de Pesquisa em Ambiente e Sociedade.

Diálogos Interdisciplinares: Paulo Saldiva

O cientista Paulo Saldiva fala sobre os desafios e possibilidades da interação entre cientistas, gestores públicos e sociedade civil. As entrevistas foram realizadas no evento realizado para comemoração de 1 ano do projeto Governança Ambiental da Macrometrópole Paulista face à variabilidade climática na FAPESP em maio de 2018.

Congresso Mundial ICLEI 2018 – Governos Locais pela Sustentabilidade

 

Diálogos Interdisciplinares: José Goldemberg

José Goldemberg, presidente do Conselho Superior da Fapesp, fala sobre os desafios e possibilidades da interação entre agencias de fomento, cientistas, gestores públicos e sociedade civil. As entrevistas foram realizadas durante o evento de comemoração de 1 ano do projeto temático Governança Ambiental da Macrometrópole Paulista face à variabilidade climática na FAPESP, em maio de 2018.

Diálogos Interdisciplinares: Carlos Nobre

O cientista Carlos Nobre fala sobre os desafios e possibilidades da interação entre cientistas, gestores públicos e sociedade civil. As entrevistas foram realizadas no evento realizado para comemoração de 1 ano do projeto Governança Ambiental da Macrometrópole Paulista face à variabilidade climática na FAPESP, em maio de 2018.

Pesquisadores discutem governança ambiental na macrometrópole paulista

11 de junho de 2018

Maria Fernanda Ziegler  |  Agência FAPESP

Muitos dos problemas das cidades não têm relação com as mudanças climáticas. Porém, as mudanças climáticas funcionam como um agravante desses problemas. Isso porque a urbanização gerou milhões de brasileiros vulneráveis, que habitam áreas de risco ou periferias.

Estudos sobre mudanças climáticas e eventos extremos precisa aumentar

12 de junho de 2018

Elton Alisson  |  Agência FAPESP

Com o aumento da frequência de eventos climáticos extremos, como ondas de calor e de frio, além de secas e enchentes em diferentes partes do mundo, começaram a surgir nos últimos anos estudos com o intuito de avaliar se essas ocorrências podem ser atribuídas às mudanças climáticas causadas pela ação humana ou para estimar riscos de novos eventos nas próximas décadas.

Páginas

Grupo de Estudos de Governança Ambiental


 

 

Governança Ambiental da Macrometrópole Paulista

Redes Sociais