Você está aqui

Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas divulga o Primeiro Relatório de Avaliação Nacional completo

Por ASCOM/PBMC
 
O Primeiro Relatório de Avaliação Nacional (RAN1) do Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas, composto por 3 volumes, foi divulgado hoje (15/01/2015), após 04 anos de trabalho. Segundo a Secretária-Executiva do Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas, Andrea Santos, o trabalho contou com a participação de mais de 360 especialistas das diversas universidades e instituições brasileiras, o que já se consolida como uma experiência inédita no país. As principais contribuições do RAN1 envolvem a avaliação dos aspectos científicos do sistema climático e de suas mudanças; impactos, vulnerabilidades e adaptação às mudanças climáticas no Brasil e os possíveis caminhos para a mitigação.
 
As avaliações resultaram de uma extensa pesquisa bibliográfica, buscando registrar e discutir os principais trabalhos científicos publicados preferencialmente entre os anos de 2008 e 2012, com destaque para aqueles relacionados mais diretamente às mudanças climáticas na América do Sul e no Brasil. Procurou-se também evidenciar as implicações das mudanças climáticas e as alternativas de mitigação para o Brasil, além da consideração dos principais pontos apresentados no Quarto Relatório de Avaliação do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC-AR4).
 
Andrea Santos explicou que devido ao atraso no processo de publicação dos volumes completos, não puderam constar nos documentos as referências mais recentes como o Quinto Relatório de Avaliação do IPCC (IPCC-AR5). “Tínhamos que finalizar o trabalho, por isso, não foi possível incluir a literatura mais recente senão o processo de elaboração do relatório não teria fim. As referências após 2012 deverão ser consideradas num trabalho futuro”, afirmou a Secretária-Executiva do PBMC.
 
O trabalho possibilitou a identificação de lacunas nas áreas do conhecimento e sinaliza as áreas prioritárias para o investimento em pesquisa e desenvolvimento no país.
 
    
 
Originalmente publicado na página do PBMC.