Você está aqui

Cidadania, Meio Ambiente e Sustentabilidade

O Núcleo de Inovação e Desenvolvimento Observatório de Cultura de Paz, Direitos Humanos e Meio Ambiente publicou o e-book chamado "Cidadania, Meio Ambiente e Sustentabilidade", organizado por Marcia Maria Dosciatti de Oliveira, Michel Mendes, Suzana Damiani, Claudia Maria Hansel.

Breve apresentação

O ser humano está no mundo para viver em sociedade, para conviver com o outro. A existência social, no entanto, forma-se, inicialmente, em pequenos grupos, em redutos familiares, em comunidades, em urbes, nas cidades. A capacidade dos grupos de entenderem que há uma grande comunidade, um grande grupo, por vezes, é reduzida, pois, frente à limitação de recursos, surgem disputas por bens de primeira necessidade. É inegável que, em todos os tempos, houve guerras para que a defesa das necessidades fossem asseguradas. Fustel de Coulanges (2011) e More (2008), em obras que relatam formas de vida em tempos muito antigos ou em lugar denominado Utopia, indicam que a busca pela sobrevivência, no espaço destinado aos seres humanos, não contemplava o cuidado, a preocupação com o próprio ambiente, com o meio ambiente. As ações eram atribuídas de modo dividido entre as forças divinas e terrenas, mas entre as divindades e os humanos. Quando o entendimento, normalmente dos povos nômades, de que os elementos da natureza eram seus deuses, pois estavam em todos os lugares, os acompanhavam em seus deslocamentos (sem que houvesse a necessidade de carregá-los, pois não havia símbolos, representações), esses detinham poderes e seus poderes eram ilimitados. Como duvidar ou questionar que os deuses, um dia, pudessem deixar de suprir as necessidades dos homens quanto ao que dependesse da natureza, sendo ela mesma seu deus. Eis que um novo tempo se aproxima, o do advento da leitura de que o homem pode, tem poder, tem poderes, é tão poderoso que consegue destruir o que há na natureza e que não há força superior capaz de recompor a destruição por ele causada. É na perspectiva de problemas, que foram se acumulando decorrentes das ações humanas, que, hoje, o Planeta clama por soluções, por um novo encaminhamento do pensar e do fazer nas distintas esferas do agir dos diferentes atores sociais. Reunidos neste E-book, reconhecidos estudiosos trazem suas reflexões e contribuições para que o diálogo possa se tornar ainda mais profícuo nos anos das décadas que anunciam um novo século, um século da ética ecossistêmica.

Link para download do e-book: http://www.ucs.br/site/midia/arquivos/ebook-cidadani-meioamb_3.pdf

 

----

Para maiores informações sobre o Observatório, acesse: https://www.ucs.br/site/nucleos-de-inovacao-e-desenvolvimento/observatorio-de-cultura-de-paz-direitos-humanos-e-meio-ambiente/