Você está aqui

Debate - Renovação da Outorga do Sistema Cantareira

10 de maio de 2017, das 9h às 12h - Sala de Eventos do IEA

EXPOSIÇÃO - Ana Paula Fracalanza (EACH-USP); Antonio Carlos Zuffo (Unicamp); João Paulo Capobianco (Instituto Democracia e Sustentabilidade)

COORDENAÇÃO - Pedro Luiz Côrtes (ECA e IEA-USP)
Os especialistas discutirão a proposta de renovação da outorga do Sistema Cantareira, levantando seus pontos fortes e fracos. Dentre as novidades, está prevista a implantação de um mecanismo de faixas de utilização, em que só será autorizada a retirada de água se o nível do Cantareira permitir. Mas, segundo Côrtes, há fragilidades como a ausência de uma verificação do prognóstico climático para o período que definem como seco.
ORGANIZAÇÃO - Grupo de Pesquisa Meio Ambiente e Sociedade.
--
 

Será publicada no dia 31 deste mês a renovação da outorga do Sistema Cantareira, um dos maiores reservatórios do mundo, composto por seis barragens interligadas e que atende boa parte de São Paulo, as regiões de Campinas e Piracicaba. Dentre as novidades, está prevista a implantação de um mecanismo de faixas de utilização, em que só será autorizada a retirada de água se o nível do Cantareira permitir.

Para discutir o novo modelo proposto e debater outras possíveis medidas, um grupo de especialistas se reunirá no seminário Renovação da Outorga do Sistema Cantareira, que acontece no dia 10 de maio, das 9h às 12h, na Sala de Eventos do IEA. A discussão será transmitida ao vivo pela web.

Apesar de conter mudanças positivas, o coordenador do encontro Pedro Luiz Côrtes, membro do Grupo de Pesquisa Meio Ambiente e Sociedade, diz que a proposta de renovação não está sendo apresentada à população. Um dos pontos que vêm sendo questionados, segundo ele, é a ausência de uma verificação do prognóstico climático para o período que definem como seco – de 1º de junho a 30 de novembro.

“Da forma como está, a decisão do quanto poderá ser retirado de água será tomada com base no nível do sistema, e não levando em conta se os próximos meses serão chuvosos ou não”, explica.

Sistema Cantareira: com renovação da outorga, retirada de água só será permitida se o nível registrado permitir

As etapas de discussão sobre a renovação da outorga já passaram, mas Côrtes acredita que o texto final ainda poderá sofrer alterações até a sua publicação, caso algum fato relevante seja apresentado.

A exposição será de Ana Paula Fracalanza, da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) da USP; Antonio Carlos Zuffo, professor do Departamento de Recursos Hídricos da Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo da Unicamp; e o biólogo e ambientalista João Paulo Capobianco, do Instituto Democracia e Sustentabilidade – IDS.

 


Renovação da Outorga do Sistema Cantareira
10 de maio, das 9h às 12h
Sala de Eventos do IEA - Rua Praça do Relógio, 109, bloco K, 5º andar, Cidade Universitária, São Paulo
Evento gratuito e aberto ao público, sem inscrição prévia - Transmissão ao vivo pela internet 

Mais informações: Sandra Sedini (sedini@usp.br), telefone: (11) 3091-1678
Página do evento

Originalmente publicado em Instituto de Estudos Avançados.

Data do Evento: 
10/05/2017 - 09:00