Você está aqui

Água no Estado de São Paulo: direito ou mercadoria?

A Secretaria de Meio Ambiente da CUT-SP realizará o seminário “Água no Estado de São Paulo: direito ou mercadoria?” no próximo dia 10 de agosto. O evento abordará as consequências socioambientais da aplicação do modelo de gestão privatista desse recurso pelo governo Geraldo Alckmin (PSDB).

Em parceria com a Fundação Friedrich Ebert, o evento integrará os esforços em torno da construção do “Fórum Alternativo Mundial da Água”. Serão realizadas duas mesas e uma conferência com as participações de especialistas e membros de movimentos populares. Esses debates serão integrados à publicação: “Água no Estado de São Paulo: direito ou mercadoria?”.

O seminário contará também com um mural onde os participantes poderão colocar sugestões, ideias e propostas de ação para a resistência de luta frente aos ataques do direito à água que estão acontecendo no estado.

O Seminário vai ocorrer no auditório da Central Única dos Trabalhadores (Rua Caetano Pinto, 575 – Brás), mas as vagas são limitadas. Para participar, envie e-mail para meioambiente@cutsp.org.br ou pelo telefone 11 2108 9114 (Falar com Ana Paula).

 

 

Confira abaixo a programação do seminário:

9h: Mesa de Abertura:

▪ Solange Cristina Ribeiro (Secretária de Meio ambiente da CUT-SP)
▪ Douglas Martins Izzo (Presidente da CUT-SP)
▪ Katarina Hofmann (Vice Representante Friedrich-Ebert-Stiftung no Brasil);

10h: Conferência: o modelo privatista de gestão da água:

▪ Leo Heller (Relator Especial da Organização das Nações Unidas para Água e Saneamento)

11h30: Mesa 1: o modelo privatista de gestão de água vigente no Estado de São Paulo
 Coordenação de mesa – Adriana Oliveira Magalhães (Secretária de Comunicação da CUT-SP)
▪ Renato Arnaldo Tagnin (Professor de gestão de Recursos Hídricos no Senac e consultor do Ministério do Meio Ambiente)
▪  Liciane Andrioli (Movimento dos Atingidos por Barragens)

14h: Mesa 2: As ameaças ao direito à água e o Fórum Alternativo Mundial da Água:
Coordenação de mesa – Solange Cristina Ribeiro (Secretária de Meio ambiente da CUT-SP)
▪ Denise Motta Dau - ISP (Assessora da Internacional dos Serviços Públicos)
▪ Pedro Jacobi (Chefe da Divisão Científica de Gestão, Ciência e Tecnologia Ambiental do Instituto de Energia e Ambiente/USP)
▪ Edson Aparecido da Silva (Coordenador Nacional do Fórum Alternativo Mundial da Água [Fama]e assessor de Saneamento da Federação Nacional dos Urbanitários [FNU])

 

 

Fonte: Central Única dos Trabalhadores Brasil